quarta-feira, 13 de julho de 2016

TECNOLOGIA: Homem processa Apple por “roubar” projeto do iPhone

Americano processou a Apple em US$ 10 bilhões alegando danos, além de pedir 1,5% de todo faturamento da empresa



Um homem do estado da Flórida, nos Estados Unidos, está acusando a Apple de roubar sua ideia para um “dispositivo de leitura eletrônica” e aplicar no iPhone. Agora, ele está processando a empresa e pedindo US$ 10 bilhões por danos. As informações são do site da revista Times .

O autor do processo, Thomas Ross, alega que concebeu o dispositivo em 1992 e que, posteriormente, foi “sequestrado e explorado nos iPhones, iPads e iPods”. Além dos US$ 10 bilhões, ele também pede 1,5% de todo o faturamento da empresa.

Ross afirma ter pedido a patente do aparelho em 1992 e forneceu imagens de seu projeto para o andamento do processo. Os desenhos mostram um dispositivo retangular e uma tela grande à base de LCD e que poderia ser “preto, branco ou de outras cores” e incluía “uma antena de celular” e até mesmo um suporte MS-DOS da Microsoft, além de microfones e “botões de páginas”. No processo, ele diz que a Apple lhe causou um “prejuízo grande e irreparável que não pode ser totalmente compensado ou medido em dinheiro”.

Porém, a criação do americano inclui característica que o iPhone nunca ofereceu. O principal deles é o “teclado de máquina de escrever”, ou físico, que ficaria abaixo do visor. Desde o primeiro modelo do iPhone, são usados apenas teclados virtuais.

Outro problema é que Ross não pagou as taxas necessárias requeridos pelo escritório de registro, o que foi considerado um “abandono” e, por isso, atualmente ele tem apenas o copyright de seu esboço.

PORTAL TERRA