quarta-feira, 24 de agosto de 2011

GREVE A VISTA ! A Associação de Cabos e Soldados da Polícia Militar e Corpo de Bombeiros de Mato Grosso entra hoje com pedido, na Justiça Militar, para paralisar as atividades por 72 horas.


A Associação de Cabos e Soldados da Polícia Militar e Corpo de Bombeiros entra hoje com pedido, na Justiça Militar, para paralisar as atividades por 72 horas, caso o governo não apresente a proposta de vincular os salários dos praças ao dos coronéis já no ano que vem. Por lei, a categoria não tem direito à greve. Porém, tenta de todas as formas pressionar o governo para avançar nas negociações. Com a vinculação, eles passam a ter aumento de salário paralelamente aos oficiais, que estão vinculados ao governador.

Inicialmente, o Estado propôs fazer a mudança somente em 2014. Mas ontem, presidentes de associações de militares foram informados que o governo encaminharia mensagem atendendo a reivindicação dos praças para a Assembleia Legislativa até hoje.

O presidente da Associação, cabo Gervaldo de Pinho, disse que a entidade vai aguardar o prazo solicitado, mas caso a promessa não seja cumprida, o pedido de aquartelamento será protocolado. O vice-presidente cabo Jeovaldo Rosa Magalhães alegou que a autorização da Justiça evitaria sanções aos militares, que podem resultar até mesmo na exoneração, como já ocorreu no Estado. Em 2008 e 2009, pelo menos 14 policiais foram expulsos da corporação por participarem de um movimento por reajuste salarial em 2007. Eles foram acusados de murchar os pneus das viaturas e promover o aquartelamento (impedir a saída) dos policiais no batalhão.

Fonte: Jornal A Gazeta/MT